quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Operação do Bope na Favela da Rocinha

Operação do Bope na Favela da Rocinha deixa mais de duas mil crianças sem aula
Publicada em 31/10/2007 às 15h58m
O Globo e O Globo Online

RIO - Cerca de 2.400 alunos ficaram sem aula por causa do fechamento de três colégios municipais na Favela da Rocinha, na manhã desta quarta-feira, durante uma operação de aproximadamente 100 policiais do 23º BPM (Leblon) e do Batalhão de Operações Especiais Policiais (Bope). Ficaram fechadas as escolas Bento Rubião e Abelardo Barbosa Chacrinha, localizadas na parte alta do morro, e a Paula de Brito, que fica perto do Túnel Zuzu Angel. Um homem, identificado como Adriano de Campos Chagas, de 29 anos, foi baleado na coxa e levado para o Hospital Miguel Couto. Adriano teria sido atingido por uma bala perdida. ( Veja fotos da operação )
Pelo menos sete carros e cinco motocicletas foram apreendidos na operação. Ainda não há informações sobre armas e drogas apreendidas. A ação começou às 6h. Enquanto um grupo de policiais entrou na favela pela Rua Ápia e pela Rua do Valão, outro grupo fez um cerco na Estrada da Gávea, parando carros e motos, para evitar que traficantes fugissem.
Em agosto, em uma megaoperação para localizar um paiol de armas e drogas na Favela da Rocinha, o inspetor Sérgio Luiz de Albuquerque, lotado na 12ª DP (Leme), foi preso, acusado de passar informações privilegiadas para traficantes de drogas. Escutas telefônicas identificaram o policial e o vazamento que comprometeu a operação. No fim do mesmo mês, em outra operação, a polícia encontrou uma refinaria com capacidade de produzir até 500 quilos de droga por mês . No dia 21 de outubro, o traficante Joca, acusado de chefiar o tráfico na favela, foi preso em Fortaleza . O bandido teria fugido dois meses antes da Rocinha com R$ 2,5 milhões.

Um comentário:

AdmExpressivo disse...

repostando comentário sobre filme:

ao contrário de muitas pessoas, entendi o filme de uma outra forma.
vi que além do abuso de poder existem pessoas que confiam no que fazem, e sabem que sua familia depende daquilo.
como capitão nascimento eu faria o mesmo, pois a segurança dos que ele ama depende dele. ele acredita que poder fazer justiça e ser feita é o que ele deve fazer. o filme mostra a vida de um homem que não quer deixar uma responsabilidade grande dessas cair na mão de quaisquer rapaizinhos playboys que querem enche a cara de crack e fuma até o C*** fazer bico. policias bons ainda existem, e quando voces vem reportagem de policias mortos, podem acreditar que sao os bons morrendo, pq os ruins a bandidagem protege.