sábado, 30 de janeiro de 2010

Bolsa Enganação!!

video

PMDF - Polícia Militar do DF está sob novo comando

O novo comandante da Polícia Militar disse hoje que vai diminuir a divulgação de estatísticas de crimes. O coronel Ricardo Fonseca é o quarto comandante em três anos do governo Arruda.
O governador José Roberto Arruda era esperado, mas não apareceu. A posse do novo comandante da Polícia Militar do Distrito Federal foi acompanhada pelo secretário de Segurança Pública, Valmir Lemos. Sai o coronel Luiz Sérgio Lacerda, que pediu para antecipar a aposentadoria e assume o coronel Ricardo da Fonseca Martins.

O secretário de Segurança garante que a troca do comando da PM não está ligada aos conflitos dos últimos dias entre policiais e manifestantes. De qualquer forma, o novo comandante terá a tarefa de dar sequência às investigações de suposto abuso de autoridade.

Em dezembro, um coronel da PM brigou com um manifestante na Praça do Buriti. E na semana passada, outro coronel empurrou uma estudante na porta da Câmara Legislativa.

O novo comandante, coronel Ricardo da Fonseca Martins, disse que tudo será investigado. E que a polícia não vai mudar a forma de atuar para manter a ordem. Segundo ele, ainda neste ano, 1.500 aprovados em concurso vão ser chamados.

“Cidades foram criadas, populações foram adensadas sem que houvesse um planejamento. Vamos redefinir as áreas dos batalhões, vamos criar unidades onde não existiam”, afirma o coronel Ricardo da Fonseca Martins.

Coronel Martins disse que dará sequência ao projeto dos Postos Comunitários. E sobre o aumento no roubo a residências, o comandante disse que é caso resolvido. Informou ainda que a PM não vai mais divulgar o boletim diário de ocorrências. Os dados serão usados para controle interno.

“O balanço de ocorrência tem que tratar com cuidado, porque estatística pode manipular pra um lado ou pra outro”, diz o comandante da PM.

Leonardo Ribbeiro / Luís Ródnei
Fonte: DFTV/2ª Edição

PMERSP - TOR apreende remédios para impotência e emagrecimento

Patrulheiros do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), da 2ª Cia. do 5º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária detiveram um homem e apreenderam farta quantidade de medicamento de uso controlado e equipamentos eletroeletrônicos, durante fiscalização no km 278 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Itaí, a 301 quilômetros da Capital.

Por volta das 19h30 de quinta-feira (28), patrulheiros rodoviários deram sinal de parada para um Vectra no km 278 da SP-270, e, durante minuciosa vistoria no veículos, encontraram 1.980 comprimidos de Erofast 50mg, 200 de Pramil forte 100mg, 400 de Viagra Cildenasil 50mg, 600 de Cialis 20mg (todos para impotência sexual); além de 600comprimidos de Mintagras 15mg e 600 de Rimonabant 20mg (ambos para emagrecer).

Além da medicação controlada, apreenderam 39 aparelhos de CDs Pionner, 21 aparelhos de telefonia móvel (Mobyle TV), e 37 relógios de pulso de diversas marcas (masculino), entre outros aparelhos eletroeletrônicos. O passageiro do Vectra se identificou como responsável pela mercadoria apreendida.

A ocorrência foi conduzida à Delegacia de Polícia de itaí, onde o delegado de plantão determinou a elaboração de um auto de prisão em flagrante por contrabando e descaminho. A droga foi apreendida e o acusado permanece preso, à disposição da Justiça.

Serviço: A população pode ajudar a polícia a combater a criminalidade fornecendo informações sobre irregularidades por meio do telefone 190, do Disque PM - 0800 0555 190 ou do Disque Denúncia - 181, além do serviço Fale Conosco disponibilizado no site da Polícia Militar.
Fonte: SSP/SP

EUA - Mulheres chamam a polícia porque não gostaram de sexo e são presas

Elas foram acusadas de apresentar uma falsa denúncia de estupro.
Mas sexo foi consensual. Homem deu maço de cigarros para mulheres.

Duas mulheres foram presas em Telford, no estado do Tennessee (EUA), acusadas de apresentar uma falsa denúncia de estupro. Após admitirem que o sexo foi consensual, elas alegaram que ligaram para polícia porque não gostaram do ato sexual.

De acordo com o a reportagem do jornal "Times News", Jessica Kathleen Alexander, de 18 anos, e Tammy Nicole Ortego, de 29, haviam dito que tinham sido estupradas por dois homens, quando saíram de dentro de casa para verificar por que os cães estavam latindo.

Mais tarde, no entanto, as mulheres confessaram que a história era falsa. Elas teriam admitido que encontraram um homem e, depois, fizeram sexo com ele. Em troca, de acordo com a polícia, o homem deu um maço de cigarros para Jessica e Tammy.

As duas mulheres foram detidas acusadas de apresentar uma denúncia falsa. Tammy foi levada para a cadeia do Condado de Washington com uma fiança de US$ 10 mil, enquanto a fiança de Jessica foi fixada em US$ 5 mil pela Justiça.
Fonte: G1

Rio de Janeiro - Polícia Civil também mostra suas "armas" - Inspetora da Polícia Civil vai ser musa da Viradouro

Isabellla Magacho Picanço é da Delegacia de Homiícios de Niterói. Para manter a boa forma ela pratica pole dance e musculação.


A inspetora da Delegacia de Homicídios de Niterói, Isabella Magacho Picanço, de 33 anos, vai ter que parar as investigações durante o carnaval para desfilar como musa da Viradouro. Além disso, ela também vai ser destaque da Cubango e da Porto da Pedra, musa da União do Jacarepaguá e rainha de bateria da Escola Grupo 15, de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Para completar, nesta quinta (28), Isabella foi eleita musa do carnaval de Niterói.

Para ganhar fôlego e manter a boa forma física, a inspetora faz musculação diariamente e, aos sábados, a moradora de Niterói vai até a Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, para praticar pole dance (a dança do poste). Segundo ela, a modalidade ajuda a dar mais força.

Essa vai ser a segunda vez que ela desfila pela Viradouro. Em 2009, ela saiu como passista. A novidade agora é que ela será a musa da escola. A intimidade com o samba vem da infância. “Sou do interior, de Miracema, e na minha cidade eu sempre saí nas escolas de lá. Sempre fiz dança”.

“Para mim foi uma surpresa ser a musa da comunidade. Eu vinha como passista, sou do povo, gosto de ficar no chão. Fico no camarote quando vou na escola, mas fico mesmo é lá embaixo. Todo mundo me recebeu super bem lá”.

Rotina pesada

Formada em Direito e estudante de Educação Física, a rotina da inspetora é pesada. Ela acorda às 6h da manhã, malha, vai para a delegacia e no fim do dia segue para a faculdade. Segundo ela, o estudo serve para auxiliar no trabalho policial. Ela já trabalha há mais de 6 anos na delegacia.
“Tá vendo? Vou namorar que horas?”, indagou ela, que acabou de terminar um namoro por conta da agenda cheia no mundo do samba. “Já estou sem malhar há três semanas, porque não dá tempo. Mas segunda eu to de volta”. Isabella confessou que ainda pretende fazer aulas de samba. “Para pegar mais molejo”, justificou.

Polícia X Passista

Segundo Isabella, tanto as atividades na polícia quanto na escola de samba são difíceis. “Investigar e descobrir a autoria de um crime é uma tarefa muito árdua, tem que ser persistente, é difícil. Tem que trabalhar mesmo, se dedicar. Assim como passista, tem que ter disposição. Tem que ter muito compromisso, ir pra quadra sempre”, explica.

Com relação à fantasia, ela contou que ainda não sabe, mas não quer “nada indecente”. “Mesmo quando eu saí como passista, era mais tampada. Não quero sair com uma faixa no peito ou pintura, já avisei. Vai ser discreto”.
Fonte: G1

Sergipe - Secretário admite despreparo de atendentes do 190 em Sergipe

Comerciante pediu ajuda à polícia, mas acabou sendo assassinado. Para policial, atendentes têm 'treinamento muito ruim'.

O telefone da polícia pode fazer a diferença entre a vida e a morte. O 190, que em algumas regiões é chamado de cento e noventa, também pode evitar que um crime aconteça, mas, em Aracaju, um cidadão não conseguiu nenhum desses benefícios ao pedir socorro.

De um depósito de bebidas, partiu a ligação de um comerciante aflito. Veja alguns trechos:
Vítima: Bom dia, aqui tem dois motoqueiros parados só de olho. Tem mais de cinco minutos.
Atendente: Eles estão fazendo algo suspeito?
Vítima: Para mim, estão fazendo algo suspeito. Se é motoqueiro, é suspeito ficar parado há muito tempo. Eles não são moradores da rua. Estão parados há muito tempo e não tiram os capacetes da cabeça. Não tiram o capacete.
Atendente: A placa da moto?
Vítima: Eu não vejo. Não posso ir até lá ver. Só sei que ele está parado olhando.
Atendente: O senhor visualizou a característica dos indivíduos?
Vítima: Não. Não conheço. Estão com capacete na cabeça, como é que vou saber?
Atendente: Eu peço que o senhor tenha as características do indivíduo para me passar.
Vítima: Está certo. Está bom. Tchau.

O comerciante tinha acabado de abrir o depósito, às 7h. A ligação durou apenas três minutos. Como nada intimidou os criminosos, durante as quatro horas em que permaneceram no local, eles decidiram agir. Eraldo de Jesus Santos foi assassinado com um tiro na cabeça. A polícia suspeita que ele foi vítima de um assalto.

Em Sergipe, o serviço de atendimento do 190 foi terceirizado no ano passado. Operadores de telemarketing recebem as ocorrências e repassam para a polícia. O secretário interino de Segurança Pública admite o despreparo dos atendentes.
No caso do comerciante, a atendente não cumpriu o procedimento porque considerou que a vítima não passou informações suficientes na ligação.
Para um policial que trabalha no 190, que preferiu não se identificar, os atendentes são despreparados. “As pessoas que atendem o 190 são pessoas indicadas e o treinamento é muito ruim, pelo que eu conheço. Ou seja, não é um treinamento que dá vivência para entender o que uma pessoa aflita está tentando passar."

"Todo sistema que dependa de seres humanos é passível de falhas. Isso tem que ser visto com muita tranquilidade para que nós possamos também não culpar pessoas que, muitas vezes, não foram preparadas ou estão despreparadas. Isso está sendo revisto de forma muito rígida pela Secretaria de Segurança Pública”, diz o secretário interino, João Batista Santos Júnior.

Para a família, essa revisão vai chegar tarde. "essa morte assim dói demais, é difícil esquecer”, diz a viúva de Eraldo.
Fonte: G1

Rio de Janeiro - Em Londres, Sérgio Cabral minimiza risco de segurança para Rio-2016

Representantes brasileiros devem se encontrar com Tony Blair no sábado.

Da BBC Brasil em Londres - O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), voltou nesta sexta-feira a minimizar a possibilidade de que ocorram problemas de segurança no Rio durante os Jogos Olímpicos de 2016.

Após encontro com representantes do comitê organizador da Olimpíada de Londres-2012, na capital britânica, Cabral lembrou do investimento dos governos federal, estadual e municipal de mais de R$ 1,8 bilhão na segurança do Rio.

Ele também mencionou a criação, na última terça-feira, das Bolsas Copa e Olímpica, para reforçar os salários dos profissionais de segurança pública nas capitais que sediarão os eventos em 2014 (Copa do Mundo) e 2016.

"Eu não tenho a ilusão de acabar com o negócio das drogas. O que eu tenho é a certeza de que, com essa nossa política de Estado, nós vamos conseguir acabar com o poder paralelo, com o controle das armas nas comunidades do Rio", disse. "Hoje quase 200 mil pessoas vivem a paz de poder dormir sem o poder paralelo nessas comunidades."

"O problema do tráfico de drogas é mundial. Em Londres, em Paris, em Nova York, em Lisboa, em Tóquio, as pessoas consomem drogas", concluiu.

O mesmo argumento foi usado pelo presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do comitê organizador da Rio-2016, Carlos Nuzman, que acompanhou Cabral em Londres.

"Segurança é um problema que acontece em todo o mundo. E nós não temos terrorismo", disse.

Tony Blair

Nuzman, Cabral e o ministro dos Esportes, Orlando Silva, estão em Londres pela primeira vez desde que o Rio foi confirmado como a cidade-sede dos Jogos de 2016.

Os representantes brasileiros visitaram o Parque Olímpico que está sendo construído no leste da capital britânica e se encontraram com membros da Olympic Delivery Authority (ODA), órgão governamental responsável por desenvolver e construir as instalações e a infraestrutura dos Jogos - no que o Brasil pretende usar como modelo para a Autoridade Pública Olímpica (APO), que poderá ser presidida por Silva.

O trio deve ainda se encontrar, neste sábado, com o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, que estava no poder quando Londres se candidatou e foi anunciada como sede dos Jogos de 2012.

"Ele tem uma larga experiência a nos passar sobre toda a estratégia de Londres depois que ela levou a Olimpíada, em 2005, até o fim de seu mandato, em 2007. É exatamente nessa fase de planejamento que nós estamos agora, e ouvir, aprender, é muito importante", disse Cabral.

'Não-ansiedade'

Segundo ele, a principal lição de Londres para os representantes da Rio-2016 é o profissionalismo.

"É muito importante notar a 'não-ansiedade' dos organizadores de Londres", disse. "É natural que a sociedade, a imprensa e as organizações façam cobranças. Mas Londres passou dois anos fazendo apenas planejamento, para depois começar a construir e isso foi muito importante."

Nuzman anunciou ainda que a Rio-2016 contratou uma agência britânica para cuidar da contratação de diretores e executivos do comitê organizador. A mesma empresa foi responsável por montar os quadros dos Jogos de Londres e dos Jogos de Inverno de Vancouver.

"Vamos procurar pessoas no mercado brasileiro e internacional. Deve haver alguns estrangeiros pois vamos precisar de pessoa com experiência em Olimpíadas", afirmou. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.
Fonte: Estadão

PMSC: PM catarinense irá montar projeto-piloto de segurança pública nacional

Intenção é criar ações para locais em que o acesso da polícia é dificultado por terra

A Polícia Militar de Santa Catarina montará um plano-piloto de segurança pública para comunidades ribeirinhas e sistemas portuários e de lagoas. O projeto será testado no Estado para ser adotado no país. A solicitação foi feita nesta sexta-feira, em Florianópolis, pelo secretário nacional de Segurança Pública substituto, Alexandre Augusto Aragon.

O objetivo é criar ações para locais em que o acesso da polícia por terra é dificultado ou estrategicamente menos eficiente que por via aérea ou aquática. A partir daí, disse Aragon, a secretaria quer criar uma nova doutrina de aviação de segurança pública e de polícia social, como forma de aproximar o estado do cidadão e não só como agente de repressão. O secretário afirmou que a necessidade de novas formas de abordagens ficou evidente no combate a crimes ambientais no Norte do país.

— Começamos fechando as estradas por onde eram escoadas as cargas de madeira ilegal e de flora e fauna, logo o transporte foi modificado para barcos nos rios — explicou.

Santa Catarina foi escolhida porque possui todos os sistemas naturais — rios, ilhas fluviais, lagos, mar e portos — e crimes desde ação de quadrilhas até casos de pirataria portuária, embora em pequena escala. Outra razão da escolha foi o desempenho da Polícia Militar nas enchentes do final de 2008, quando a dificuldade de chegar a locais inacessíveis por via terrestre mudou a cultura policial e fez crescer o número de aeronaves nessas operações.

A expectativa é começar a aplicar ainda em 2010 em Santa Catarina as táticas a serem definidas por uma equipe técnica da PM, explica o subcomandante-geral da corporação no Estado, coronel Luiz da Silva Maciel.
Fonte: Diário Catarinense

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Espírito Santo - Governo do Estado e EDP Escelsa firmam convênio para uso de bicicletas elétricas pela PM

Em iniciativa inédita em todo o Brasil, o Governo do Estado e a empresa EDP Escelsa firmam um convênio para uso de bicicletas elétricas por policiais militares, aumentando a eficácia do policiamento ostensivo e utilizando “energia limpa” nas ações de segurança pública.

O evento de entrega dos 45 veículos foi realizado na manhã desta sexta-feira (29), na Praia de Camburi, em Vitória. O vice-governador Ricardo Ferraço, o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), Rodney Rocha Miranda, e o comandante geral da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), coronel Oberacy Emmerich Júnior, participaram da solenidade.

"Esta nossa experiência, num momento histórico de atenção ao meio ambiente, em que todos buscam alternativas criativas e eficazes para a preservação do nosso planeta, é um importante passo em direção a um futuro melhor para todos, principalmente em relação à redução da emissão de gases poluidores", Ricardo Ferraço.

A ferramenta, que vai implementar mais uma das modalidades de policiamento adotadas pela Corporação, será distribuída em pontos de atuação das Rondas Comunitárias, nas áreas de atuação do 1º, 4º, 6º, 7º e 10º Batalhões da PMES, sediados em Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica e Guarapari, respectivamente. Em cada ponto, pelo menos duas bicicletas elétricas serão entregues, em substituição às motos utilizadas nestas áreas.

"O governo do Estado, em parceria com a EDP Escelsa, adquiriu as novas bicicletas, no intuito de dar melhores condições de trabalho aos policiais, preservar o meio ambiente e garantir um serviço mais eficaz à população. É uma iniciativa experimental que, dando certo, pode ser ampliada”, enfatizou Rodney Miranda.

De acordo com o comandante geral da PMES, além de contribuir para a utilização de fontes de energias limpas e renováveis, a novidade irá implementar a atuação dos militares na área de abrangência dos cinco batalhões citados.

“Somada às demais modalidades de policiamento, a bicicleta elétrica vem para contribuir de forma positiva e dinâmica com as ações preventivas de policiamento. Além das bicicletas convencionais, que hoje já fazem parte da realidade de atuação da PM nesses pontos das Rondas Comunitárias, as bikes elétricas ampliam a capacidade do monitoramento e da atenção que estes policiais precisam ter para prevenir e atender a população local”, enfatizou o coronel Emmerich.

A distribuição atenderá à realidade de cada município, sendo assim programado:

- 1º BPM: nos pontos de Camburi, na Praça Costa Pereira, Reta da Penha e Goiabeiras;

- 4º Batalhão nos pontos da Glória e Avenida Antônio Gil Velozo

- 6º BPM nos pontos de Jacaraípe, em Laranjeiras e na Avenida Central;

- 7º BPM, na Avenida Expedito Garcia, em Campo Grande;

- 10º BPM, em Guarapari.


Recarga

Ao longo da área patrulhada pelas bicicletas elétricas, foram instalados pontos de recarga para garantir a eficiência da utilização do veículo. Em Vitória, são três: um em Camburi, um na Praia do Canto e outro próximo ao Clube dos Oficiais da Polícia Militar, em Jardim da Penha.

Já nos municípios de Vila Velha, Serra e Guarapari são seis pontos distribuídos nas unidades das Rondas Comunitárias, totalizando dois pontos de recarga em cada uma das cidades.

As bicicletas elétricas seguem os critérios de proteção ao meio ambiente. Por serem movidas a bateria – com duração média de seis horas – não emitem nenhum tipo de poluente e possibilitam que o militar, durante o patrulhamento, atinja a velocidade de 40 quilômetros por hora.
Fonte: Governo/ES

Em operação, polícia prende 129 em Piracicaba-SP

Uma operação realizada ontem por policiais civis do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 9 (Deinter 9), responsável pela região de Piracicaba, no interior paulista, resultou na prisão de 129 pessoas e na apreensão de drogas, armas e diversos produtos irregulares. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, dos 129 presos, 37 foram em flagrante e 92 por meio de mandados criminais e administrativos.

Os 379 agentes envolvidos na ação ainda apreenderam 13 menores - três em flagrante e 10 por cumprimento de mandados.

Ainda segundo a secretaria, ao todo foram apreendidos 1,9 quilo de cocaína, 371 gramas de maconha e 114 gramas de crack, seis armas, seis veículos, 24 máquinas caça-níqueis, 1.911 CDs e 9.089 DVDs. Além disso, os policiais estouraram 15 desmanches na cidade. No total, 122 boletins de ocorrência e termos circunstanciados foram elaborados ao longo da operação.
Fonte: Agência Estado

PMDF - STJ anula cassação de oficial da PM por envolvimento em processo disciplinar na Aman

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou ato que cassou a patente de um oficial da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), aprovado em primeiro lugar no concurso para a carreira.

O policial em questão, R.L.M., fez o curso com louvor, mas em 2002 o Judiciário determinou a sua cassação. O motivo foi ele ter sido envolvido, um ano antes de prestar o concurso, em 2004, em processo disciplinar na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) por ter “exposto fotos de um colega junto aos demais alunos, jogado giz na sala de aula e cortando atalho durante um exercício”.

No seu voto, a relatora do recurso no STJ, ministra Laurita Vaz, afirmou que ,conforme meticulosa análise do caso, constatou que “o ingresso do recorrente na carreira militar do DF não estava eivada de ilegalidade”. A brincadeira de R.L.M. na Aman custou caro para ele: em 1995 quando aprovado no concurso para a PMDF, foi impedido de se matricular no curso preparatório da PM em razão da regra do edital que previa, como condição, “não ser ex-aluno, desligado por motivos disciplinares, de estabelecimento militar, policial militar ou bombeiro militar”.

A matrícula somente foi efetuada mediante a concessão de uma liminar e o aluno prestou o curso com boas notas. No final do mesmo ano, a academia da PM no Distrito Federal concluiu que deveria ser tornada definitiva a matrícula de R.L.M; independentemente da decisão judicial. Os motivos apontados para essa determinação foram “o bom rendimento e bom comportamento do aluno” e, também, “a natureza da infração disciplinar cometida por ele na Aman”. Também pesaram para a decisão um atestado de idoneidade e boa conduta, emitido pelo próprio diretor da Academia das Agulhas Negras em seu favor.

Apesar disso, em 1997, a sentença referente ao caso na Aman julgou improcedentes as ações cautelares apresentadas por R.L.M. e tornou sem efeito a liminar que autorizou a sua matrícula no curso da PMDF. Ele, então, recorreu da decisão em mandado de segurança que foi negado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT). Em 2002, a autoridade judiciária determinou sua exclusão da PM, o que levou ao recurso ao STJ.

Travessuras

A ministra Laurita Vaz destacou, em seu voto, que a norma do edital tinha como intuito “impedir que pessoas que tivessem cometido condutas incompatíveis com a dignidade e lisura do oficialato e que, por isso mesmo, foram desligadas de anterior escola militar, viessem a ingressar novamente na carreira”. Segundo a relatora, conforme verificado, as condutas praticadas pelo recorrente nada mais foram do que “travessuras próprias da idade, mormente no meio estudantil, que em nada abalaram sua idoneidade e lisura”.

De acordo ainda com a ministra, a utilização desses fatos como razão para impedir o acesso do aluno à academia da PMDF “fugiria à razoabilidade e à essência” da própria norma do edital. A relatora Laurita Vaz destacou que o caso é bem diferente dos que normalmente são submetidos ao STJ, nos quais o candidato participa de determinada fase do concurso ou é nomeado por força de decisão judicial precária e, tão logo, tal decisão é tornada sem efeito e ele é afastado das funções pela administração.

“A questão ganha maior relevo ainda quando se constata que o ingresso do recorrente na carreira militar não representa ato contrário à lei. É de reconhecer que, caso a administração, à época, tivesse agido dentro dos parâmetros legais e constitucionais, não teria obstado a matrícula do impetrante, fazendo com que ele precisasse ingressar em juízo”, destacou. A ministra Laurita Vaz determinou o retorno imediato de R.L.M à função ocupada, com todas as restituições jurídico-financeiras dela decorrentes.




Coordenadoria de Editoria e Imprensa

STJ - Negada liminar a torcedor denunciado por agressão a PM no campo do Coritiba

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou liminar em habeas corpus a um torcedor que participou do tumulto no estádio Couto Pereira após o jogo entre o Coritiba e o Fluminense, no dia 6 de dezembro, pelo Campeonato Brasileiro de 2009. Geison Lourenço Moreira de Lima foi denunciado pelo Ministério Público estadual por lesão corporal de natureza grave contra um policial militar.

O torcedor foi preso preventivamente três dias após a partida. A defesa recorreu ao STJ depois que o relator de um habeas corpus no Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) negou a liminar para que o torcedor fosse solto. Ao examinar a questão, a presidência do STJ observou que não caberia ainda o julgamento do caso, salvo em hipótese de ilegalidade manifesta, o que não há. Por isso, o TJ paranaense ainda deve analisar o mérito do pedido de liberdade.

Inicialmente, Geison Lima foi acusado pela polícia de tentativa de homicídio contra o PM. A vítima trabalhava na segurança das dependências do estádio e, durante o tumulto após a partida, acabou jogado ao chão e agredido violentamente por torcedores. O torcedor foi identificado por imagens jornalísticas do tumulto, mas nega participação na agressão ao PM.

A prisão temporária de Geison Lima foi decretada por 30 dias, podendo se renovada de acordo com a conveniência da instrução criminal. Não há notícia no habeas corpus do STJ sobre a eventual concessão de liberdade a ele por outro tribunal.



Coordenadoria de Editoria e Imprensa

Sergipe - Homem pede socorro ao 190 de Aracaju e não é atendido

O cidadão foi morto. Do outro lado da linha, estava uma operadora de telemarketing que não percebeu a gravidade da situação.


Um chamado aflito.

Vítima - Bom dia, aqui tem dois motoqueiros parados só de olho. Tem mais de cinco minutos.

Atendente - Eles estão fazendo algo suspeito?

Vítima - Para mim estão fazendo algo suspeito. Se é motoqueiro, é suspeito ficar parado há muito tempo. Eles não são moradores da rua. Estão parados há muito tempo e não tiram os capacetes da cabeça. Não tiram o capacete.

A ligação partiu de um depósito de bebidas, no Centro de Aracaju. O dono tentou durante cinco minutos convencer a atendente da ameaça que estava por perto, mas sem sucesso.

Atendente - A placa da moto?

Vítima - Eu não vejo. Não posso ir até lá ver. Só sei que ele está parado olhando.

Atendente - O senhor visualizou a característica dos indivíduos?

Vítima – Não. Não conheço. Estão com capacete na cabeça, como é que vou saber?

Atendente - Eu peço que o senhor tenha as características do indivíduo para me passar.

Vítima - Está certo. Está bom. Tchau.

Sem o retorno do chamado da polícia, ele continuou no local e no final da manhã, com tempo de sobra, os bandidos colocaram em prática o que planejavam. O comerciante Eraldo de Jesus Santos foi assassinado com um tiro na cabeça quando saía do depósito.

"Essa morte assim dói demais, é difícil esquecer”, comenta a viúva Marizete da Silva Santos.

"A polícia só passou depois que o mataram, depois de mais de uma hora”, reclama o irmão da vítima Messias de Jesus Santos.

A ligação foi atendida no centro de operações em segurança pública, por uma funcionária de uma empresa de telemarketing. O serviço de atendimento de emergência foi terceirizado há menos de um ano.

Dezesseis atendentes se dividem em três turnos. As ocorrências são repassadas para a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e IML de Sergipe, mas o socorro só é enviado quando esses funcionários acham necessário.

Quem já recorreu ao 190 diz que as falhas no atendimento são constantes.

“Tem que rever esse contrato e voltar para os policiais, para que policiais preparados, que iram atender e mandar as viaturas, acabar com essa burocracia, para que não aconteça mais. Agora quem vai reparar a vida desse cidadão?”, questiona o sargento Jorge Vieira, da Associação de Militares de Sergipe.

Nossa reportagem tentou ouvir algum representante da secretaria de segurança pública de Sergipe, mas não teve resposta.

Fonte: G1

Rio de Janeiro - Polícia prende Coronel dos bombeiros suspeito de pedofilia

O homem estava sendo investigado há dois meses e foi detido em flagrante em um motel com duas jovens. Uma delas tinha somente 15 anos de idade.

Fonte: G1

São Paulo - Delegado contesta reportagem da "Folha"

Folha de S.Paulo

O delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Domingos Paulo Neto, divulgou ontem uma nota contestando reportagem publicada no último domingo que apontava que cerca de 800 (24%) dos 3.313 delegados do Estado são hoje investigados pela Corregedoria Geral da corporação -- pelos mais variados motivos.

Na nota, o delegado-geral afirma que, no ano de 2009, apenas 48 delegados "foram submetidos a processos administrativos pelos crimes infamantes mencionados na epigrafada reportagem, o que representa 1,4% do total de integrantes da carreira de delegado e, não 24% como incorretamente constou daquela matéria jornalística".

O delegado disse "presumir" que a reportagem incluiu nos 800 casos "infrações de menor relevância" e "procedimentos de confirmação de carreira". A conta, no entanto, não incluiu esses casos.


Fonte: Agora UOL

A reportagem procurou ontem o delegado-geral para uma entrevista, mas não obteve retorno.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

SEGURANÇA NACIONAL - Em breve nos Cinemas

Clique AQUI para ver o super Trailer do filme!



Acesse também o site do filme! www.segurancanacional.com.br


Fonte: Segurança Nacional

PMERJ - PM usa cães farejadores em nova modalidade de policiamento no Rio

Objetivo é combater o roubo de rua em bairros da Zona Sul. Animais são treinados para entrar em ônibus à procura de armas e drogas.


Para combater o roubo de rua nos bairros da Zona Sul policiados pelo 2º BPM (Botafogo), região que tem os piores índices do Rio, cães farejadores participam das operações junto a uma dupla de policiais especializados, que fazem parte de uma companhia independente da Polícia Militar. A iniciativa partiu do comandante do batalhão, Antônio Carballo Blanco.

A vantagem dos cães, segundo ele, é que os animais inibem a pessoa de cometer o delito e não causam constrangimento entre os cidadãos.
“O cão atua psicologicamente de forma mais intensa do que o policial, além de ter a capacidade de faro mais apurado, então é mais fácil de achar armas e drogas”.

Segundo ele, essa operação, que começou na semana passada, no Flamengo, não é realizada diariamente. “Esses cães têm outras demandas, como as UPPs, os aeroportos, a rodoviária”. De acordo com o comandante, nesta sexta-feira (29) a dupla de policiais com os cães treinados fará a operação no Largo do Machado, na Zona Sul.

O 2º BPM é responsável pelo policiamento na Glória, no Catete, no Flamengo, em Laranjeiras, no Cosme Velho, no Humaitá, em Botafogo e na Urca.

Projeto volante

Os cães são treinados para entrar em ônibus e outros veículos à procura de armas e drogas. A polícia disse que também quer reduzir o número de roubos em coletivos.

“Controlamos o problema, passamos para outra região”. A operação pode ser feita de uma a três vezes por semana, depende da demanda dos cães. “Temos que nos adequar a eles, que trabalham em outros locais, como favelas e estádios”.

“O projeto é volante. Primeiro vamos concentrar nessa região e depois vamos para a Praia de Botafogo”.

Pioneirismo

Durante o carnaval, a nova modalidade será paralisada, pois o efetivo precisa ser deslocado para a segurança dos blocos. Mas, segundo Carballo, a estimativa é de que esse tipo de policiamento chegue em Botafogo na segunda quinzena de março .

“O pioneirismo desse trabalho é que a ação com os cães é uma modalidade regular e permanente”, explica. A novidade, para ele, é concentrar esforços policiais em uma só área para reduzir indicadores de violência e só migrar quando o problema estiver minimizado.


Fonte: G1

São Paulo - Por telefone policial militar salva bebê engasgado

Policiais do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom 190) salvaram, às 5h30 desta quinta-feira (28), mais um bebê. Desta vez, a mãe ligou no serviço de emergência 190 solicitando ajuda pois o bebê havia engasgado durante a amamentação.

A orientação do policial foi determinante para que a mãe prestasse os primeiros-socorros e salvasse a criança, que tem apenas 45 dias de vida. Após o atendimento inicial, o bebê foi levado ao Pronto Socorro do Grajaú, e passa bem..


Sala de Imprensa da Polícia Militar do Estado de São Paulo

PMESP - Policial militar salva mãe e filha de alagamento

Uma mãe e sua filha de 4 meses foram salvas de uma súbita enchente em São Bernardo no fim da tarde de ontem. Ilhadas pela correnteza que inundava a Rua dos Vianas pouco após as 17h30, ambas acabaram resgatadas pelo soldado Lacava, da 4ª Companhia do 6º Batalhão da Polícia Militar.

A estoquista Edilaine Aparecida dos Santos, 37 anos, contou que, ao voltar do trabalho, passou para buscar a pequena Emily na casa na babá. Quando viu o alagamento, próximo à esquina com a Rua Luís Pequini, a mãe ficou apreensiva, porém, como outros carros estavam conseguindo passar, ela acabou arriscando uma tentativa com seu Fiesta. “Um ônibus parou na minha frente, e veio uma enxurrada maior. Daí meu carro morreu e não ligou mais. A água começou a subir”, lembrou-se. O soldado Lacava contou que o nível da água chegava a 1,5 metros nesse momento. Desesperada para salvar sua pequena, Edilaine a pegou nos braços e resolveu enfrentar a correnteza. “Meu medo era que acontecesse alguma coisa pior com a minha filha.”

Pouco depois de sair do veículo, Edilaine parou com a menina no colo. Foi quando o soldado Lacava viu as duas em perigo, da base comunitária onde estava de serviço, e resolveu agir. “Tirei o coturno e o colete para facililtar locomoção. A mãe estava em pânico. Poderia ter acontecido uma tragédia”, disse o soldado. “Sou pai (de uma menina de 3 anos). Quando vi a criança, só pensei em tirar as duas do sufoco”, completou o policial.

Com ambas seguras dentro da base, o reforço foi pedido, e a soldado Cristiane deu assistência à mãe e à filha.
Outros oito motoristas ilhados tiveram ajuda dos policiais militares para enfrentar a correnteza. A inundação acabou derrubando o muro da base policial, e o portão foi parar do outro lado da rua. Acolhidas, mãe e filha voltaram para casa pouco depois.


Diário do Grande ABC - Guilherme Russo e Caio Arruda

Bahia - Confusão: Secretário de Segurança diz que custódia de presos continuará a ser feita por policiais civis

O Secretário de Segurança Pública da Bahia, César Nunes, afirmou nesta quinta-feira (28) que a custódia dos presos detidos nas delegacias baianas continuará a ser feita pelos policiais civis do estado. Segundo César Nunes, não há possibilidade de transferência para presídios, já que as unidades de detenção estão com lotação máxima.

“A custódia de presos continuará a ser feita pelas delegacias, dentro do que prevê a lei. O que nós queremos é bom senso, pois todos sabemos que é impossível transferir todos esses presos para as penitenciárias. Não temos vagas. Entendemos a posição dos policiais, todos sabemos das atuais condições das delegacias”, afirmou o secretário.

César Nunes também disse que não cabe aos policiais a decisão de entregar a custódia dos presos. “A autoridade policial, o delegado, é quem comanda as delegacias. Ele é quem encaminha os presos ao presídio, e isso não acontecerá porque os delegados sabem de suas obrigações”, declarou.

De acordo com o secretário, os presos serão encaminhados apenas quando surgirem vagas para o sistema carcerário. “Vamos manter esses presos nas delegacias e a medida que surgirem vagas eles serão entregues à Secretaria de Justiça.

O secretário César Nunes também ameaçou punir os policiais que aderirem à entrega de custódia dos presos. “Aqueles que descumprirem o determinado serão acionados judicialmente”, afirmou Nunes.

Apesar das declarações do secretário, o Sindicato dos Policiais Civis da Bahia (Sindpoc) realiza nesta quinta-feira manifestações em diversas delegacias de Salvador. Esta manhã, os sindicalistas visitaram o Complexo policial dos Barris. Segundo eles, a partir de hoje está proibida a visita de presos e a entrega de alimentos que não sejam da própria unidade. Os acusados presos em flagrante serão encaminhados para os presídios, com exceção da Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar).
Fonte: Tribuna da Bahia

Bahia - Polícia Federal apreende fuzil roubado da PM em Senhor do Bonfim

Uma operação conjunta entre a Polícia Rodoviária Federal e as Policiais Federais da Bahia e de Pernambuco resultou na apreensão de um fuzil 762 que era transportado em uma GM/Montana Conquest, placa JRF1600/BA, pelas imediações do município de Senhor do Bonfim, localizado na região Centro Norte do estado.

De acordo com os policiais, dois homens identificados como Humberg Alves de Lima e Wagner Fonseca de Albuquerque, ambos com 32 anos, foram presos durante a ação. Os dois acusados ocupavam o veículo em que o fuzil foi encontrado e foram autuados em flagrante por porte ilegal de armas.

O fuzil pertence a Polícia Militar de Salgueiro, em Pernambuco, e fazia parte do arsenal policial roubado em outubro de 2009 . Os investigadores desconfiam que a arma tinha como destino a cidade de Salvador.

A ocorrência encaminhada para a Polícia Federal de Salgueiro, assim como os dois acusados, que deverão permanecer detidos no aguardo de determinações judiciais.
Fonte: Tribuna da Bahia

DF -Secretaria de Justiça e Cidadania disponibiliza assistência jurídica aos agentes da segurança pública

Medida vai beneficiar integrantes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Benefício só poderá ser concedido quando o envolvimento em fatos de natureza penal ou administrativa ocorrer no exercício da função

Os servidores da área de Segurança Pública do Distrito Federal terão direito à assistência jurídica gratuita oferecida pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus), por meio da Defensoria Pública. A medida foi adotada em janeiro deste ano e vai beneficiar cerca de 33 mil integrantes da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

O benefício, entretanto, só poderá ser concedido quando o envolvimento em fatos de natureza penal ou administrativa ocorrer no exercício da função. Segundo o Secretário de Justiça, Flávio Lemos, a inclusão dos policiais atende uma determinação da Lei Orgânica do Distrito Federal e a uma antiga reivindicação das corporações.

A partir de agora, o Núcleo de Assistência Jurídica da Segurança Pública, pertencente a estrutura da Centro de Assistência Jurídica do Distrito Federal, terá um defensor público e cinco encarregados de atendimento judiciário. A expectativa é de que esse núcleo seja implantado, no início de fevereiro, no Setor Policial Sul, com atendimento exclusivo aos agentes da segurança pública. De acordo com secretário Flávio Lemos, o propósito da Secretaria de Justiça é ampliar os serviços oferecidos pelo governo à população e melhorar o atendimento da Defensoria Pública do Distrito Federal.

Com informações da Sejus

PM arranca 3 dentes de GCM em briga

Um guarda-civil metropolitano aposentado foi agredido por um policial militar enquanto aguardava para depor, na sala de espera do4º Distrito Policial (Consolação), na madrugada da última quinta-feira. O depoimento era sobre uma briga entre o guarda e a mulher dele, no apartamento do casal, na rua Augusta (região central de SP), ocorrido na mesma noite.
Policial diz que guarda o xingou
Antônio Marçal Costa, 53 anos, que integrou a GCM até maio de 2007, denunciou o caso à Corregedoria da Polícia Militar, alegando ter levado um chute no supercílio esquerdo, que abriu um corte e que resultou em oito pontos, e um soco na boca, que, diz ele, arrancou três dentes.


O delegado Humberto de Toledo Neder considerou que o guarda-civil aposentado Antônio Marçal Costa foi autor de um desacato contra o soldado Marcelo Prates de Oliveira.

No depoimento que deu à Polícia Civil sobre o caso, o PM admitiu ter dado "um murro no queixo para neutralizar" o guarda-civil aposentado, mas disse que, antes, Costa lhe xingou, afirmando: "corno, todo policial é corno, onde está sua mulher agora?" Oliveira contou também que a vítima fez menção de agarrá-lo. Oliveira não foi localizado ontem pelo Agora.

Ao informar sobre o afastamento, a PM afirmou que "não compactua com nenhum tipo de desvio de conduta praticado por qualquer policial".

Fonte: Agora UOL

PMERJ - Tenente da PM vai ser rainha de bateria no carnaval

Júlia Liers, do 23º BPM (Leblon), disse que fantasia será discreta. Ela teve que pedir autorização ao comandante-geral da PM, que fez recomendações.


A tenente da Polícia Militar Júlia Liers, do 23º BPM (Leblon), vai deixar a farda de lado durante os dois dias do carnaval do Rio para desfilar em duas escolas de samba: a Independente de São João de Meriti, onde será madrinha de bateria, e a Porto da Pedra, que a convidou para ser destaque do abre-alas.

“Sempre gostei muito de samba, gosto muito de lazer, de dançar, curto ir a boates, eventos envolvendo música, mas nunca tive muita oportunidade no samba. Entrei na polícia muito nova, aos 19 anos, então não pude me envolver”, disse a policial, que faz 25 anos no próximo domingo (31).

Mas, para cair na folia, foi preciso autorização do coronel Mário Sérgio Duarte, o comandante-geral da PM, que deu o ‘sim’, mas pediu discrição. “A conversa foi pacífica, não houve tom de cobrança. O tom foi de recomendações, todas facilmente cabíveis. Antes de ser rainha eu sou uma tenente da PM e alguns cuidados devem existir em relação à vestimenta e à postura, mas ele disse 'de jeito maneira posso interferir nos gostos pessoais da corporação que comando'”, afirmou a policial.

Ela disse que não quer revelar detalhes das fantasias antes da hora. “Prefiro manter segredo”, disse, mas adiantou: “o que podem esperar é total discrição. Acredito que as fantasias não serão biquínis”. Entretanto, Júlia garantiu que será uma roupa típica de rainha da bateria. “Vai ser uma roupa discreta, sem perder a sensualidade”.


Maratona

O desfile na Independente de São João de Meriti será no domingo de carnaval (14 de fevereiro) e no dia seguinte, segunda-feira (15), a tenente desfila na Marquês de Sapucaí pela Porto da Pedra, a segunda escola a entrar na Avenida.


Fora do serviço, tenente da PM usa roupas curtas (Foto: Arquivo pessoal) De acordo com a assessoria de imprensa da Porto da Pedra, nesta quinta (28) a tenente irá ao barracão da escola para conhecer o presidente e definir a fantasia. Ainda segundo a assessoria, o convite à tenente surgiu porque o tema desse ano é a moda e a intenção “é mostrar que por trás de uma combatente tem uma mulher vaidosa e que a moda envolve todos os segmentos”.

Júlia diz que sua única preocupação agora é com a dieta. “Para não ganhar quilinhos a mais, vou dar aquela malhadinha uns 10 dias antes, mas terei fôlego. Sempre malhei”.

Além da maratona de samba, a tenente estará em serviço nos outros dias de carnaval. “Todo PM tem que trabalhar no carnaval para garantir a segurança do carioca”. Segundo Júlia, o expediente de trabalho na polícia é cansativo. “Fora cansaço físico, tem o cansaço psicológico, medo constante, receio. Tem que ficar se escondendo o tempo todo, mas a gente leva na boa, essa foi a profissão que eu escolhi”.

Moradora de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense do Rio, ela não esperava tamanha repercussão depois de virar destaque no carnaval. “O sentimento é de surpresa. Estou meio extasiada, às vezes com receio, mas fico feliz, gosto disso, gosto de desfilar. Quero mostrar que dá pra manter equilíbrio entre o profissional e o lazer, ser policial e rainha”.
Fonte: G1

Bahia - Mais 65 viaturas reforçam frota da Segurança Pública

O governador Jaques Wagner participa nesta quinta-feira (28), às 9h30, na sede da 23ª Companhia Independente da Polícia Militar, no bairro de Tancredo Neves, da solenidade de entrega de mais 65 veículos para as Polícias Civil e Militar do Estado da Bahia. Do total, oito veículos vão para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e serão destinados à remoção de cadáveres. Fazem parte do pacote também duas ambulâncias, que ficarão sob a responsabilidade da Polícia Civil.
Fonte: Notícias da Bahia

São Paulo - 49 policiais paulistas recebem título de 'Policial do Ano'

Homenagear policiais que se destacaram no cumprimento do trabalho, no ano passado. Este é o objetivo de “O Policial do Ano”, evento que será realizado pela União Brasileira de Combate às Drogas (Ubracomd), em duas datas distintas: no próximo dia 1 de fevereiro serão agraciados os policiais civis, técnico-científicos e federais; e, no dia 9 de fevereiro, será a vez dos policiais militares receberem as homenagens.

A entrega de placas comemorativas será feita por representantes do Jornal Imprensa do Policial – periódico de circulação mensal que divulga fatos policiais relevantes, e que elegeu os homenageados.

Na oportunidade, de acordo com Evaldo de Oliveira, diretor da Ubracomd, os mimos também serão entregues aos policiais que se destacaram em anos anteriores e não puderam retirá-los. “Sabemos que podem ter ocorrido mudanças de batalhão, de patente ou de cargo. Mas a nossa intenção é homenagear, mesmo com atraso, àqueles policiais que se destacaram e não puderam receber a homenagem devida”, explica.

Esta é a primeira vez que a entrega do prêmio será feita em duas etapas. Segundo o idealizador do evento, trata-se de uma mudança que visa acomodar melhor os homenageados, pois os policiais costumeiramente levam seus parceiros ou equipes de trabalho. “Queremos acomodar melhor a todos, principalmente os policiais militares, que levam para a homenagem seus colegas de trabalho do batalhão. São muitas pessoas e, com a separação esperamos atender melhor a todos. É a nossa primeira experiência”, explica Oliveira.

Polícias Civil, Técnico-Científica e Federal
A premiação dos policiais civis, técnicos-científicos e federais ocorrerá das 18 às 23 horas do dia 1 de fevereiro, na rua Canuto do Val nº 83, em Santa Cecília, na região central da Capital. O evento terá como padrinho o delegado Godofredo Bittencourt Filho, da 7ª Seccional de Polícia Civil (Itaquera).

Policiais civis que se destacaram em 2009 e receberão placas comemorativas:

• Adilson Jorge Donófrio, delegado titular do 63º DP (Vila Jacuí)
• Agustin Francisco Lopes Ripoll, agente policial;
• Alan José Matusalém, investigador de polícia;
• Ana Cristina Rodrigues de Pina, escrivã de polícia do setor de eventos da Acadepol;
• Claudio Eduardo Santos, investigador de polícia;
• Clóvis de Oliveira Junior, titular da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Tupã;
• Denílson Santos Lima, agente policial;
• Deodato Rodrigues Leite, delegado do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) de Mogi das Cruzes,
• Diego Castanheira Resende, delegado de polícia em Mairiporã
• Ednei Gomes de Sá; agente policial;
• Fabio Lopes Cenachi, titular da Delegacia de Polícia de Caieiras;
• Fábio Moriconi Garcia, titular da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Mogi das Cruzes;
• Fernão de Oliveira Santos, titular da Delegacia Seccional de Osasco;
• João Roque Américo, da Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes,
• José Laércio de Oliveira Silva, investigador chefe de Polícia Civil;
• Luis Roberto Faria Hellmeister, delegado titular de Franco da Rocha;
• Luiz Calos Magno, que até 2009 estava na Divisão de Prevenção e Educação (Dipe) do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), e atualmente encontra-se na Assessoria para Assuntos Penitenciários da Delegacia de Polícia Geral Adjunta (DGPad),
• Magda Nascimento Silva, carcereira;
• Ricardo do Nascimento Santos, agente policial;
• Rogério de Oliveira Santos, investigador de polícia;
• Sérgio K. Ito, chefe dos escrivães da 8ª Delegacia Seccional;
• Silas Farnezzi Junior, escrivão de polícia;
• Tabajara Novazzi Pinto, ex-diretor da Academia de Polícia Civil (Acadepol)
• Wilson Elias da Silva, agente de telecomunicações

Policiais técnico-científicos que se destacaram em 2009 e receberão placas comemorativas:

• Luiz Paulino Junior, agente policial, chefe da escolta da Superintendência da Policia Técnico-Científica (SPTC);
• Carlos Rubens de Almeida, fotógrafo técnico-pericial, chefe da equipe de Fotografia e Recursos Audiovisuais;
• Carlos Gonçalves Gagini, agente policial, chefe da subfrota do Instituto de Criminalística (IC)
• Severino Dias Neto, atendente de necrotério, chefe de manutenção do Gabinete da Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC);
• Nercy Marques Schaffer, atendente de necrotério, encarregada do Instituto Médico Legal Oeste (IML-Oeste);
• Maria Cristina Pivott da Fonseca, auxiliar de necropsia do Núcleo de Perícias de São José dos Campos, no Vale do Paraíba.

Policiais federais que se destacaram em 2009 e receberão placas comemorativas:

• João Carlos Escalda Martins, inspetor da 3° Delegacia de Polícia Rodoviária Federal;
• Paulo Roberto Colunna, adjunto da Polícia Rodoviária Federal;
• Vânia Carla Savay; adjunta da Polícia Rodoviária Federal;
• Agnaldo Aparecido Francisco do Prado, policial rodoviário federal;
• Levi Meirelles Alves, policial rodoviário federal;

Polícia Militar
Os policias militares serão homenageados no próximo dia 09 de fevereiro, das 18 às 23 horas, na Chácara Romero, na Rodovia Presidente Tancredo de Almeida Neves nº 2.011, no Jardim Serpa, em Caieiras, a 37 quilômetros da Capital.

Policiais militares que se destacaram em 2009 e receberão placas comemorativas:

• Coronel Marcos Roberto Chaves da Silva, comandante do CPA/M-1,
• Coronel José Luís Martins Navarro, comandante do CPA/M-6,
• Coronel Leonardo Torres Ribeiro, comandante do CPA/M-10,
• Tenente-coronel Wanderley Mascarenhas de Sousa, comandante do Centro de Capacitação Física e Operacional (CCFO)
• Tenente-coronel Maria Aparecida de Carvalho Yamamoto, comandante da 5ª Seção do Estado Maior (5ª EM)
• Tenente-coronel Edneide Lima Nóbrega, comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (5°BPM/M),
• Tenente-coronel Paulo Roberto Sales, comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (17° BPM/M),
• Tenente-coronel Júlio César Dias Vieira, comandante do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M),
• Major Raul Santo de Oliveira, professor do Centro de Capacitação Física e Operacional (CCFO),
• Capitão Carlos Jorge de Miranda, comandante da 5° Cia. do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M),
• Cabo Dante Armagni, da 2ª Cia do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M)
• Cabo Joaquim Carlos Rua de Carvalho, da 2ª Cia. do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M),
• Soldado Juliana dos Santos Mondini, da 5ª Cia. do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M),
• Soldado José Carlos Flores, do (2° Pelotão da 1° Cia. do 4º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (4° BPRv),
• Equipe de Força Tática do 26º Batalhão de Polícia Militar Metropolitana (26° BPM/M), integrada pelo subtenente Luís Carlos Solina, soldado Jair Lopes da Silva e soldado Fernando José de Carvalho Berzagui,
• Equipe de Policiamento Rodoviário da 1ª Cia. do 4º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (4° BPRV), composta pelo soldado Júlio Cezar da Silva e soldado Fernando José de Carvalho Santos


Homenageados que não compareceram em eventos anteriores e poderão receber a placa comemorativa:

• Manoel Mateus Nunes Neto, soldado da 4ª Cia. do 26º BPM/M,
• Silvana Aparecida de Pádua, soldado do 13º BPM/M,
• Wilson Jorge dos Santos Alves, 3º sargento da 2ª Cia. do 13º BPM/M e comandante da Base Comunitária da Praça Rotary,
• Iberê Mattei, 3º sargento da Força Tática do 13º BPM/M,
• Ivone Aparecida Dias, 1º sargento da 5ª Seção do Estado Maior (5ªEM),
• Daniel Augusto Ramos, major da Casa Militar
• Débora Leite C. Tarletto, soldado do 13º BPM/M
• Alexandre Vitorino Roldan, 1º tenente do Centro de Capacitação Física e Operacional (CCFO),
• Moisés Barbosa Ribeiro, soldado do 13º BPM/M
• Denílson Souza dos Santos, soldado da 5ª Cia. do 26º BPM/M,
• Leni Maria Campos Bellini, 1º tenente do Centro de Capacitação Física e Operacional (CCFO),
• José Sabino de Araujo Neto, cabo da 1ª Cia. do 13º BPM/M,
• Fábio Antonio Mello, soldado a 1ª Cia. do 34º BPM/M (Base Casa Verde),
• Antônio Eduardo Prado, 3° sargento da 5° Cia do 26° BPM/M,
• Flávio Martines, 2° tenente do Comando de Força Tática do 13° BPM/M,
• Antonio Pereira Dorico, cabo da 1ª Cia. do 34º BPM/M (Base Casa Verde)
• Fabrício Ângelo Piazza, major e subcomandante do Centro de Capacitação Física e Operacional,
• Edmilson Rodrigues Bezerra, soldado da 5° Cia do 26° BPM/M,
• Vanderlei Manoel, tenente-coronel do 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental (1° BPAmb),
• Wizaltino Plácido dos Santos, soldado do 2° Pelotão da 4° Cia do 4° BPRv,
• Acil José Maria Jr., soldado do 2° Pelotão da 4° Cia. do 4° BPRv.
Fonte: SSP/SP

Valéria Nani

Bahia: Secretaria de Segurança Pública afasta policial acusado de matar a esposa

O secretário da Segurança Pública, César Nunes, determinou nesta quarta-feira (27) o afastamento do policial Evaristo Santana Filho, acusado de assassinar a própria esposa com três tiros na noite de domingo (24), em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador.

A medida foi determinada por meio da portaria n° 58, que será publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (28). O policial, que é lotado na Coordenação de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil, permanecerá longe de suas funções por 60 dias.

Um processo administrativo disciplinar também será instaurado para apurar a conduta do policial. Outra medida determinada pelo secretário é o recolhimento das armas pertencentes à instituição Polícia Civil que estejam com Evaristo, além da apreensão da cédula de identificação funcional e do distintivo de serviço utilizado pelo policial.

"Vamos apurar com rigor a conduta deste policial, que com certeza destoa dos demais servidores", garantiu o secretário, acrescentando que não haverá qualquer tipo de corporativismo ou proteção para quem cometer qualquer tipo de delito, mesmo sendo do quadro da polícia.

O crime
De acordo com a polícia, Evaristo assassinou a própria esposa, a universitária Luciana Machado Souza, de 31 anos, no último domingo, no Loteamento Solar União, em Lauro de Freitas. O crime teria sido motivado por ciúmes.

Evaristo e Luciana se conheciam há seis meses e cursavam juntos o 2° ano do curso de Direito na Faculdade Maurício de Nassau. Na última sexta- feira (22), o casal resolveu oficializar a união e realizaram um casamento no fórum da cidade. No domingo, o casal levou familiares e os três filhos, frutos de casamentos anteriores, para uma festa em um sítio no município de Dias D’Ávila.

Segundo testemunhas, Luciana não consumiu bebidas durante o evento, pois precisava dirigir e já tinha percebido que o marido não tinha condições a função. “No caminho de volta, ele disse para ela tomar uma direção, mas ela preferiu vir por outro caminho. Depois disso, começaram uma discussão dentro do carro”, contou uma irmã da vítima.

Conforme o apurados pelos investigadores, ao chegar em casa, por volta das 22 horas, o casal voltou a se desentender. Em meio a troca de ofensas, Luciana afirmou que se as brigas continuassem, seria melhor que houvesse o divórcio. Indignado com a afirmação da esposa, Evaristo sacou a arma e disparou contra a mulher, que morreu no local. O crime foi cometido na frente das filhas de Luciana.
Fonte: Tribuna da Bahia

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

PMMG - Mensagem do Comando-Geral à Tropa

Caro Integrante da Polícia Militar,

Nesta data, o Comando da PMMG participou de uma reunião com os demais integrantes do Sistema de Defesa Social (PMMG, CBMMG e PCMG) para tratar do programa criado pelo Governo Federal, intitulado Bolsa Copa, onde prevê o pagamento de uma bolsa aos Policiais que atuam nas Capitais que sediarão as competições da Copa do Mundo de 2014.

O Comando da PMMG é favorável ao aumento remuneratório que tenha como reflexo a melhoria na qualificação das pessoas, o que certamente refletirá na melhoria da Segurança Pública.

Contudo foi apresentado de forma clara e inequívoca que o Comando da PMMG é veementemente contra qualquer concessão de remuneração que venha a quebrar a paridade entre os militares da ativa e inativa, entre os militares que exercem as mesmas atribuições em diferentes municípios, bem como a inversão da hierarquia salarial entre os postos e graduações.

O Governo do Estado está estudando o assunto, ouvindo todas as Instituições envolvidas e analisando os reflexos na adoção do programa.

Assim, o Comando acompanhará a evolução deste assunto e tão logo ocorram as definições do programa manterá toda a Tropa informada.

Cordialmente,

Renato, Cel PM
Comandante-Geral
Fonte: Comando-Geral PMMG

POLICIAIS: Bobinhos!!

Caros bobinhos,

Oh!Desculpe. Caros policiais,
Sabe aquelas noites dos dias 26/01 e 27/01 que vocês não dormiram para fazerem suas inscrições no PRONASCI? Sabe aquela alegria que tomou conta de milhares e milhares de policiais (200.000 babacas) em todo o Brasil, acreditando que, conforme prometido pelo governo, haveria um aumento do teto para recebimento do Bolsa Formação, passando de R$ 1700,00 para R$ 3200,00? ERA MENTIRA! Eles só estavam brincando com vocês! Só queriam ver vocês felizes pelos corredores dos quarteis e delegacias, brincando com os colegas, fazendo planos para pagar as prestações de suas casas, o imposto de suas motocicletas 150cc e o material escolar de seus filhos.
Mas, não fiquem tristes, ainda não acabou. Agora, vocês terão que fazer os curso do PRONASCI direitinho, tá! Amanhã, o governo precisa publicar que o PRONASCI formou 200.000 OTÁRIOS no 18º ciclo e que os problemas da Segurança Pública no Brasil estão resolvidos. Viu como é fácil? Você cumpre sua escala de serviço normalmente, vai para sua casa ou para um Telecentro fazer os cursos do PRONASCI após o expediente, não recebe a Bolsa Formação e tudo está resolvido. Como diz o ditado: malandro é malandro, mané é mané!!! Nessa história, vocês sabem o que nós somos.
Entretanto, ainda existe um esperança. Temos várias outras "esmolas" dos governantes disfarçadas de "bolsa isso" e "bolsa aquilo" vindo por aí. Vamos nos mobilizar e não aceitar mais uma "facada" dessas em nossas costas. Bobos não são aqueles que erram, mas sim aqueles que persistem no erro. Não acreditem mais nessas promessas falsas, não aceitem esmolas. Vamos lutar por um salário dígno, por algo certo. Vamos nos mobilizar para aprovar a PEC 300.
Não se sintam ofendidos, meus irmãos da segurança pública, eu também caí nessa estória. Sou um daqueles 200.000 bobinhos que não dormiu para fazer a inscrição. Também fiz planos e estava feliz, pena que acordei rápido demais! Era um sonho e acabou. Votemos à realidade.
Fonte: Enviada pelo Sd Virgulino

Policiais de operações especiais viram figurantes em ‘Tropa de Elite 2’

Ao todo, 80 agentes serão comandados na ficção pelo ator André Ramiro. Homens vêm de estados brasileiros, além de Portugal, Paraguai e Uruguai.

Na sequência do filme Tropa de Elite, nada de pedir para sair. Cerca de 500 policiais de todo o Brasil e até de fora do país pediram para entrar no Tropa 2. Mas só 80 vão ser figurantes comandados, na ficção, pelos atores André Ramiro e Wagner Moura.

“É a oportunidade de a gente mostrar nossa realidade e nossas dificuldades. O primeiro filme mostrou tudo o que a gente tinha vontade de falar, nossas transformações, nossa relação com a família. Foi uma identificação direta com o orgulho e o sofrimento de ser policial”, contou Paulo Amaral, policial de operações especiais do Rio Grande do Sul, que atualmente trabalha no gabinete da governadora Yeda Crusius e atua no treinamento dos atores.

Polícia x cinema

Para as filmagens, que já começaram, Amaral ainda não conseguiu a liberação oficial para deixar Porto Alegre rumo ao set do longa-metragem. “A gente sente como se fosse integrar mesmo a tropa do Capitão Nascimento”, completa ele, que, com 20 anos de carreira, já viu o primeiro filme mais de 15 vezes.

“Tem gente tentando trocar plantão, conseguir uns dias para descontar das férias ou a liberação mesmo. Estamos representando a nossa polícia”, resume.

Para o policial Thiago Bessa, morador do Rio, foi mais fácil conciliar a função com a novidade de atuar. Ele agora passa as férias ‘fingindo’ que está trabalhando. “Nunca imaginava que fosse parar no cinema. O treinamento não é muito diferente do que acontece na realidade. É como se estivéssemos passando pelo recrutamento de novo“, explica Bessa, que admite que, diferente da realidade, teve vontade de rir algumas vezes, quando algum ator errava.

Recrutamento ou teste de elenco?

Os figurantes foram selecionados pela empresa de treinamento policial CATI-Swat, que já treinou a polícia israelense, a Swat, tropa de elite americana, e equipes que atuam na Nasa e na segurança do Papa, e que dá consultoria para o filme e treina os atores. “Escolhi sobretudo policiais que já tinham feito o curso de progressão em favelas”, explica o instrutor Marcos do Val, responsável por essa escalação.

“O primeiro Tropa fez com que o policial sentisse orgulho de ser policial. Até então, só se valorizava o bandido. Não aceitaria o trabalho se fosse para auxiliar atores a fazer policiais milicianos ou bandidos”, afirma ele.

Para acompanhar as filmagens, a equipe do filme de José Padilha criou um blog, com vídeos, fotos e depoimentos do dia a dia dos bastidores.
Fonte: G1

PMSE - Senasp garante vagas para cursos de formação a distância para PMs, mesmo após encerramento das inscrições

As 200 mil vagas para os 54 cursos a distância da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) acabaram às 9 horas da manhã desta quarta-feira, dia 27. Em Sergipe, a procura foi mais intensa porque a partir desse ano a parte teórica dos cursos de Formação de Cabos, Sargentos, Aperfeiçoamento de Sargentos e de Habilitação de Oficiais da Polícia Militar serão feitos a distância no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

A novidade levou milhares de policiais militares sergipanos a ficarem durante toda esta madrugada tentando conseguir uma vaga em um sistema super congestionado. Entretanto, apesar do esforço, centenas de policiais não tiveram êxito na empreitada e ficaram de fora do ciclo 18. A Senasp explica que não há como aumentar o número de vagas deste ciclo, porém, garantiu que os policiais militares de Sergipe que farão o curso de formação terão as disciplinas obrigatórias à disposição.

A informação da Coordenação Estadual é que os técnicos de Brasília devem divulgar nos próximos dias um calendário para receber exclusivamente a matrícula dos policiais militares sergipanos que não conseguiram uma das vagas para o primeiro ciclo de 2010. Até o momento, 3.151 profissionais de segurança de Sergipe efetuaram as inscrições.


Fonte: PMSE


São Paulo - Delegados de Polícia: ricos e famosos (Jornal Folha de São Paulo)

Para ler a matéria, clique na foto.

Fonte: FOLHA DE SÃO PAULO e JORNAL FLIT PARALISANTE

PMPR - Polícia apreende armas e canhão artesanal no Paraná

Nove armas de fogo e um canhão artesanal calibre 32 foram apreendidos na terça-feira pela Polícia Ambiental do Paraná, durante operações realizadas simultaneamente em Guaratuba e Antonina, no litoral paranaense.

O Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde (BPAmb) fechou um acampamento de caça ilegal, onde foram apreendidas as armas, diversos apetrechos e armadilhas para caça e captura de animais, palmito in natura, vidros de palmito industrializado clandestinamente, e pedaços de animais silvestres.

Segundo a Polícia Militar, as apreensões foram realizadas após denúncias recebidas. Em Antonina, a informação de que na Área de Proteção Ambiental (APA) de Guaraqueçaba, mais precisamente em Serra Negra, havia caça ilegal de animais silvestres e corte irregular de palmito, foi recebida pelo posto de Polícia Ambiental de Cacatu.

No acampamento foram encontrados três feixes de palmito "in natura" (95 árvores) e cinco vidros de palmito industrializado clandestinamente. No entorno da cabana, foram localizadas cinco armas de fogo, um canhão artesanal e diversos apetrechos de caça. Os infratores ambientais não foram localizados e o material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Policia Civil de Antonina.

Em Guaratuba, os policiais receberam denúncias de que caçadores agiam intensamente na região da Estrada do Cubatão, conhecida como Rasgadinho. No local estava uma mulher que tentava esconder uma espingarda dentro de um paiol ao lado da casa.

Com ela, foram encontradas quatro espingardas, diversos cartuchos e munições, além de armadilhas para captura de animais, pio (espécie de apito para atrair pássaros) para macuco, um tatu defumado, dois pássaros silvestres, dois vidros de palmito industrializado de forma irregular e oito patas de veado (animal silvestre da fauna paranaense). A mulher foi detida e os materiais apreendidos foram encaminhados à delegacia de Guaratuba.


Agência Estado

Bahia - Prefeito Abade assina termo de adesão ao Pronasci

Abade assina termo de adesão ao Pronasci em Brasília
BRASÍLIA – Em reunião com a presença do ministro da Justiça, Tarso Genro, o prefeito de Porto Seguro, Gilberto Abade, assinou nesta terça-feira (26), em Brasília, o ingresso do município no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

A partir de agora, Porto Seguro integra os 172 municípios brasileiros que buscam reduzir os índices de criminalidade com ações sociais, priorizando a prevenção e a busca em atingir as causas que levam à violência, sem abrir mão das estratégias qualificadas de repressão.

“O Pronasci rompe com todos os paradigmas da segurança pública, envolvendo os municípios nas ações, colaborando com recursos financeiros e adotando políticas preventivas”, declarou o ministro da Justiça, Tarso Genro.

Segundo o ministro, os índices de criminalidade de Recife (capital de Pernambuco) caíram 67% após um ano e meio das atividades do Pronasci. A capital foi o primeiro município a ingressar no programa.

Segundo o professor Ronaldo Teixeira, secretário do Pronasci, o programa articula mais de 90 diferentes ações, com investimentos em projetos sociais; reestruturação do sistema penitenciário; o reaparelhamento das polícias e guardas municipais; a valorização dos profissionais de segurança pública e a aproximação entre polícia e comunidade.

“Atualmente temos mais de 10 mil ‘Mulheres da Paz’ espalhadas pelo Brasil. Elas são responsáveis por identificar os jovens em vulnerabilidade e que podem entrar na criminalidade”, disse Teixeira, citando também o Protejo (Programa de Proteção a Jovens em Território Vulnerável) que é outra ação do Pronasci e encaminha jovens para atividades de lazer, esporte, cultura e formação profissional, pagando uma bolsa de R$ 100 como incentivo.

Áreas críticas

O prefeito Abade afirmou que promoverá uma reunião com seu secretariado para começar a articular com as polícias as primeiras ações do programa que podem ser implementadas em Porto Seguro. “Vamos priorizar as áreas críticas, onde a criminalidade está alta e ronda nossas jovens”, afirmou Abade.

Para o prefeito, o Pronasci contribuirá muito para as ações preventivas e repressivas à violência que já são realizadas em Porto Seguro. “A retirada da Favela da Feirinha e a instalação de câmeras de monitoramento nos pontos mais movimentados do centro da cidade reduziram os índices de criminalidade em 80%. Mas vamos continuar lutando, pois os jovens de Porto Seguro estão em situação de risco devido ao tráfico de drogas e a criminalidade, resultantes de um processo de favelização do passado, que estamos tentando corrigir”, completou.
Fonte: Radar64

Reflexão - As bolsas para a Segurança Pública

O Ministério da Justiça e o Governo Federal, pensando fazer uma borboleta, fizeram um morcego na área de Segurança Pública entre ontem e hoje. Para usar uma metáfora, tão ao gosto da midia nos últimos tempos, deram um tiro no pé. E foi um tiro de 44Magnum, com projétil hydrashock.

Analisemos a tragédia em duas fases:

1ª) Foi anunciado que a bolsa formação, auxilio financeiro pago aos policiais que se matriculam nos cursos da Senasp, seria estendida aos servidores com renda de até R$ 3.200,00. Até agora, esse auxilio era pago aos que ganhavam até R$ 1.700,00. Pois bem, foram disponibilizadas 200.000 vagas nos cursos, com período de inscrição de 00hs de 26/01 até 00hs de 30/01. O problema é que o sistema não foi preparado para atender a demanda. A página caiu e poucos conseguiram se inscrever. Em razão do problema, o período de inscrições teve a data de início prorrogada para 00hs de 27/01. Novamente, o sistema não consegue dar vazão a demanda e ninguém está conseguindo acesso.

2ª) O Presidente Lula anunciou hoje duas novas bolsas para a Segurança Pública. A Bolsa Copa e a Bolsa Olímpiada. São auxílios financeiros de R$ 1.000,00 e R$ 1.200,00, respectivamente, a serem pagos aos policiais civis e militares lotados em cidades sedes dos jogos da Copa e aos policiais do Rio de Janeiro (suponho que da capital, não do estado do RJ). Bom, dizendo o mínimo, o governo acaba de cuspir na cara de todos os policiais que trabalham em cidades do interior, onde não há jogos da Copa nem competições olímpicas, além de ter criado uma faixa salarial nas polícias por critério de lotação.

É a mais cabal prova de que o governo federal age, em Segurança Pública, pelos mesmos critérios cretinos de privilegiar as instituições onde o investimento possa render votos, graças a visibilidade. Não é por outra razão que os governos estaduais destinam as melhores viaturas e equipamentos para as regiões metropolitanas, onde está concentrada a midia, como se não houvesse crimes em cidades do interior. Um absurdo total, que demonstra, mais uma vez, que o poder público está se lixando para a população e que o objetivo, com essas iniciativas, é garantir manchetes.

Uma rápida pesquisa, em qualquer banco de dados, mostra que a maior parte dos crimes, como assalto a bancos e tráfico de drogas, migrou para as pequenas cidades, justamente porque os bandidos se deram conta de que a estrutura policial é incapaz de fazer frente a quadrilhas organizadas e bem armadas. Não há, sequer, armamento capaz de intimidar um bando armado de fuzis. Centenas, talvez milhares, de pequenos municípios tem meia dúzia de policiais que podem ser fácilmente dominados, como tem ocorrido frequentemente em todos os cantos do País. Por outro lado, desconhece o governo, ou faz que desconhece, que eventos como a Copa e as Olimpíadas, exigiram reforço dos efetivos policiais das cidades sedes. E de onde virá esse reforço? Das cidades do interior, onde já poucos policiais e onde ficarão menos ainda, sobrecarregados porque terão de fazer seu trabalho e mais o daqueles que irão reforçar os esquemas de segurança nas grandes cidades. Então, é óbvio, os policiais das cidades do interior, que já são preteridos sempre, serão penalizados duplamente: não ganham as tais bolsas e ainda terão de enfrentar o acúmulo de trabalho pelo desfalque obrigatório do efetivo.

O governo, estupidamente, ou na ânsia de produzir manchetes, não deve ter aquilatado muito bem o tamanho da besteira. Se alguém da oposição tivesse pensado nisso, não poderia causar maior estrago. Calculando que cerca de 90% dos policiais brasileiros estão excluídos desses programas, dá para dizer, com alguma precisão, que foram jogados no lixo 1.500.000 votos, numa conta bem otimista. Sem falar que o Ministro da Justiça, candidato ao governo do RS, garantiu para si a fúria de todos os policiais civis e militares lotados nas cidades fora da região metropolitana de Porto Alegre.


Por Jorge Lima

Fonte: Luiz Nassif Online

São Paulo - Bombeiros reforçam efetivo para combater afogamentos

Diário Oficial - Corpo de Bombeiros reforça efetivo para combater afogamentos em SP

Somente nos 13 primeiros dias do ano, 11 pessoas morreram e 353 foram salvas nas praias do litoral paulista, que contam com 967 guarda-vidas

Nestes primeiros 13 dias do ano, 353 foram salvas de afogamento por bombeiros que atuam nas praias do litoral Norte e Sul do Estado de São Paulo. Durante o verão, o Corpo de Bombeiros reforça seu efetivo para prevenir, orientar e conscientizar a população. Com o calor, aumenta o número de frequentadores nas praias, represas e lagoas e, com isso, os índices de afogamento crescem no período. Por isso, é necessária atenção redobrada dos banhistas e dos bombeiros. Este ano, a população dispõe dos serviços de 967 guarda-vidas atuando nas praias paulistas. Desse total, 565 são profissionais temporários, contratados, em parceria firmada com as prefeituras e com a Petrobras. Eles trabalham aproximadamente 90 dias, de dezembro a janeiro, sob a supervisão do Corpo de Bombeiros. Normalmente, são jovens que residem em municípios do litoral; surfistas que conhecem bem o mar, e que recebem todo o treinamento antes de iniciar a função.

De acordo com o tenente-coronel Daniel Onias Nossas, comandante do 17º Grupamento de Bombeiros – Salvamar Paulista, o efetivo, incluindo o contratado e o temporário, atua em todos os municípios litorâneos. “Com as contratações temporárias, as áreas de atuação e prevenção são ampliadas. Desta forma, conseguimos mais eficácia nas praias com maior número de frequentadores”. De 1º a 13 de janeiro, foram registradas 11 mortes por afogamento nas praias paulistanas. Em dezembro de 2009, quando começou o verão, oito banhistas morreram afogados. Em janeiro do ano passado, foram notificadas 21 mortes; e, em dezembro de 2008, nove.

Represas e lagoas – Entretanto, nem todas as mortes ocorrerem nas praias. Muitos casos acontecem em rios, represas, lagoas, cachoeiras e em locais isolados. Em 2009, os bombeiros atenderam 58 casos de afogamentos em represas, lagoas e piscinas. Deste total, foram 21 vítimas fatais, 18 feridas e socorridas, e 19 salvas sem ferimentos. Durante todo ano, com o objetivo de reduzir o número de mortes por afogamento, o Corpo de Bombeiros promove campanhas educativas e de prevenção. Uma das estratégias é a entrega de folhetos informativos em locais de travessia – balsas e pedágios, além da distribuição nas praias e orientação em escolas.

O comandante Onias explica que os meios de comunicação locais também contribuem significativamente com a campanha, pois divulgam dicas de segurança. “Alguns lembretes com orientações sobre os riscos de afogamento e cuidados durante o verão são veiculados durante o horário nobre em algumas emissoras de televisão”, argumenta. Com o trabalho desenvolvido pelos bombeiros, os números de salvamentos são expressivos.
Somente nos 13 primeiros dias de janeiro, 353 pessoas foram salvas; e, em dezembro de 2009, outras 299. O total de pessoas resgatadas no ano passado chegou a 2.750, conforme informa o Corpo de Bombeiros.

Prevenção – Os bombeiros atuam inicialmente no trabalho preventivo. Devidamente treinados, orientam os banhistas sobre os pontos seguros e áreas que contêm correnteza por meio de placas de sinalização. Além disso, utilizam apitos para alertar aqueles que abusam e arriscam a vida ao se afastar muito das margens da praia. Se alguma pessoa é arrastada pela correnteza, o bombeiro, com equipamentos adequados, entra imediatamente na água e resgata a vítima até a areia. Ele está apto, se necessário, a aplicar os procedimentos de primeiros-socorros até a chegada da Unidade de Resgate. Se duas pessoas ou mais estão se afogando, ele é orientado a pedir apoio por meio de radiotransmissor. De acordo com o comandante Onias, para que os índices de afogamentos diminuam os banhistas também têm de colaborar cuidando da própria segurança: “Infelizmente, algumas pessoas, geralmente as mais jovens, acabam abusando e desrespeitando as orientações dos bombeiros e colocando suas vidas em risco”. Ele reforça o lema usado pelos bombeiros: água no umbigo, sinal de perigo.Somente no litoral paulista, o Corpo de Bombeiros possui 49 viaturas, dez motos, 43 botes infláveis, 40 embarcações com motores de popa e 15 jet ski. Além disso, conta com o apoio de aeronaves do Grupamento de Radiopatrulha Aérea. Nesta temporada, dispõe de três helicópteros Águia que cobrem as regiões do Guarujá, Praia Grande e Caraguatatuba. Os helicópteros auxiliam na retirada tanto de vítimas que ainda estão na água, como na remoção de envolvidos em casos mais graves para um pronto-socorro mais equipado. Nos feriados de Ano-Novo e carnaval, uma quarta aeronave ajuda a cobrir a área do litoral Sul, mais extensa.

Perfil das vítimas
Pesquisa realizada pelo Corpo de Bombeiros revela que as vítimas em potencial moram na Grande São Paulo, são estudantes do sexo masculino entre 15 e 18 anos, com 1º grau incompleto. A maioria dos afogamentos ocorre no domingo, tendo como causa a falta de precaução. Para o comandante Onias, isso ocorre porque o jovem normalmente é mais imprudente. “Eles não acatam as orientações dos bombeiros; tentam fazer tudo ao mesmo tempo, e ainda ingerem bebidas alcoólicas”, alerta.

Dicas para evitar afogamentos
• Procurar um guarda-vidas e pedir orientação sobre locais mais seguros
• Respeitar as placas que sinalizam áreas com correntezas fortes e buracos. Segundo o Corpo de Bombeiros, as correntezas são responsáveis por 80% dos afogamentos em todo o mundo. As correntes de refluxos de água correm da praia para o mar e podem surpreender até nadadores experientes
• Água no umbigo, sinal de perigo! Evitar águas profundas, mesmo que a pessoa saiba nadar
• Não consumir bebidas alcoólicas antes de entrar na água
• Crianças devem estar sempre acompanhadas de seus responsáveis. Além de evitar acidentes, impede que se percam no meio da multidão. Vale ressaltar que, nas praias, durante o verão, os guarda-vidas distribuem pulseirinhas que devem ser preenchidas com nome e telefone de contato. Essa medida facilita a localização dos responsáveis
• Não entrar na água após ingerir lanches e demais refeições


Da Agência Imprensa Oficial e da Assessoria de Imprensa da Secretaria da Segurança Pública

Senado - Juízes ameaçados poderão instaurar colegiado para dividir responsabilidade por decisões

Iniciou tramitação na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) o projeto de lei da Câmara (PLC 3/10) que dispõe sobre processo e julgamento colegiado de crimes praticados por organizações criminosas, permitindo a um juiz ameaçado dividir responsabilidades com um colegiado. De acordo com a proposta, o juiz responsável pelo processo poderia decidir pela formação de colegiado para a prática de qualquer ato processual, desde que apresente uma decisão fundamentada, indicando os motivos e as circunstâncias que acarretem riscos à sua integridade física.

O projeto lista os seguintes atos processuais que poderiam motivar a formação de um colegiado:

- decretação de prisão ou de medidas assecuratórias;

- concessão de liberdade provisória ou revogação;

- sentença;

- progressão ou regressão de regime de cumprimento de pena;

- concessão de liberdade condicional;

- transferência de preso para estabelecimento prisional de segurança máxima; e

- inclusão do preso no regime disciplinar diferenciado.

O colegiado seria formado pelo juiz do processo e outros dois juízes escolhidos por sorteio eletrônico entre aqueles de competência criminal em exercício no primeiro grau de jurisdição. As reuniões do conselho poderiam ser sigilosas sempre que houver risco de que a publicidade possa resultar em prejuízo à eficácia da decisão judicial. A reunião do colegiado composto por juízes de outras cidades poderia ser feita por via eletrônica.
Ricardo Icassatti / Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Trote poderá ser punido com detenção de até 2 anos e multa

De autoria do deputado Capitão Assumção (PSB-ES), o Projeto de Lei 6441/09 transforma em crime a prática do "trote" para a autoridade pública, punível com detenção de um a dois anos e multa.

A proposta altera o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40) e prevê que os valores arrecadados com a medida serão revertidos para o "aparelhamento e manutenção dos equipamentos dos Corpos de Bombeiros".

A lei atual pune quem faz falsa comunicação de um crime, mas o deputado observa que é preciso inibir também os avisos falsos de incêndios e desastres, entre outros. O projeto abrange os trotes feitos não apenas por telefone, mas por qualquer meio de comunicação, inclusive a internet. No caso dos menores de idade, a prática será considerada como ato infracional.

Capitão Assumção argumenta que "os trotes causam o aumento desnecessário da despesa operacional do governo para manutenção de serviços essenciais para o cidadão, como bombeiros, polícia e emergências de saúde".

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de ser votado pelo Plenário.
Agência Câmara

Força Nacional de Segurança Pública: cabo da PMSC ministra curso em João Pessoa

O cabo Neri, integrante da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), é um dos instrutores do Curso de Condução de Viatura Policial que teve início no último dia 22, em João Pessoa (PB). Visando habilitar o policial a conduzir a viatura de forma segura, o curso de 13 horas/aula conta com a participação de 60 militares e profissionais de segurança pública.

Antes de iniciar o curso, o grupo de instrutores da FNSP foi recebido pelo secretário de Segurança e da Defesa Social (SEDS), Gustavo Ferraz Gominho, que falou sobre a importância do treinamento e colocou a secretaria à disposição.

Segundo o cabo Neri, o curso tem como objetivo habilitar o policial a conduzir a viatura de forma segura e, em caso de necessidade, realizar manobras ofensivas, defensivas e evasivas. “Nos quatro dias de curso, além de formar esses profissionais, também iremos habilitar multiplicadores, pois os 12 melhores serão indicados para multiplicadores, ou seja, poderão formar outros policiais”, informou o instrutor.

Durante o curso, os profissionais de segurança terão aulas de Manutenção Veicular, Direção Defensiva, Conhecimentos Técnicos, entre outras.
Fonte: PMSC

Ananara!!

Apesar dos fortes rumores de que Anamara pode ser presa ao deixar a casa do Big Brother Brasil 10, da Globo, a questão não é tão definitiva quanto parece.

A sister seria punida por não voltar a trabalhar depois do dia 1º de fevereiro, quando vencem suas férias na Polícia Militar baiana

Em entrevista a O Fuxico, o Capitão Marcelo Pitta, do Comando Geral da Polícia Militar da Bahia, afirmou que o caso da participante está sendo analisado com muito cuidado.

“Estamos nos baseando em fatos concretos e fazendo uma análise objetiva do caso. Até então, ela não cometeu nenhum ato ilícito ou transgressão, porque cumpre suas férias até dia 1º de fevereiro”.

O militar ainda ressaltou que o fato de a PM ser uma das poucas escolhidas para participar de um dos realities shows mais vistos do Brasil, pesará no julgamento dela.

“Será levado em consideração o fato de ser uma oportunidade única de a policial aparecer na tevê e ganhar R$1,5 milhão. Querendo ou não, há um deslumbramento. É uma questão que tem que ser vista por todos os ângulos e será usado o bom senso e a tranquilidade para julgá-la. A situação não é tão drástica quanto estão falando”, revelou o Capitão.

Apesar de esclarecer que o caso não é tão preocupante, o coronel não descarta a possibilidade de demissão e até prisão da sister, mas enfatiza que todos os aspectos envolvidos na situação serão avaliados:

“Há, sim, a possibilidade de prisão, mas cada caso é um caso. Imagine uma pessoa que vai passar férias no Haiti e acaba ficando presa lá? Não se pode prender ou demitir o indivíduo assim, e com ela não será diferente. O caso será analisado, não só pela instituição, mas pelo Ministério Público e a Auditoria da PM.

Quando questionado sobre o fato de ter uma representante da polícia em um programa de tevê, o capitão se manifestou positivamente, destacando que, dentro do reality show, ela é a Anamara e não uma profissional da segurança da Bahia.

"É interessante para que as pessoas se deem conta de que o PM também é um cidadão comum. Mas, tem que se levar em consideração que, apesar de ser uma policial, ela é a Anamara dentro da casa e usa a sua subjetividade. Não podemos julgar as suas ações dentro do programa, pois isso envolve uma série de situações que exigem comportamentos diferentes, que ela terá de se adaptar. É uma questão subjetiva, não podemos nos fazer de falsos moralistas e julgá-la", disse Marcelo.

Já para o oficial da Polícia Militar de São Paulo, Capitão Telhada, a postura de Anamara no programa pode interferir, sim, na imagem da instituição.

“Mostrando sua conduta dentro da casa, ela acaba expondo a sua vida particular. Por ser uma policial, se tiver uma postura inadequada, também expõe a corporação”, opinou o profissional.

De acordo com o coronel da Bahia, não é obrigatória nenhuma autoriazação para participar de um programa ou expor a sua imagem na tevê. Mas, seria de bom senso e uma demonstração de consideração para com a Polícia, Anamara comunicar sobre a sua ausência. Ela poderia, por exemplo, fazer uma solicitação expressa para seu comandante direto.

Procurado pela reportagem de O Fuxico, o comandante responsável pela coorporação da confinada, Geraldo Mendes, negou que a PM o tenha procurado ou pedido qualquer tipo de autorização, ressaltando que está acompanhando o reality show, mas não tem nenhuma opinião formada sobre a conduta de Anamara no programa global.
Fonte: O Fuxico

PMCE - Presos dois suspeitos de assalto a policiais

A polícia prendeu, na última segunda-feira (25), dois suspeitos acusados de assaltar dois soldados do Ronda do Quarteirão. Mas a ação de busca pelos bandidos na Barra do Ceará recebeu críticas da população.

A confusão começou depois do início de uma perseguição policial no final da tarde. Dois suspeitos teriam abandonado um carro próximo ao local onde os soldados foram assaltados. Durante a fuga, moradores revoltados denunciaram que os PMs teriam entrado nas casas sem autorização.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente. Já o comparsa dele, maior de idade, vai ficar preso na Delegacia do Pirambu.

Os dois podem responder pelo crime de receptação, já que estavam num carro roubado.

De acordo com o supervisor de policiamento da Capital, a ação da polícia para prender os bandidos deve ser compreendida pela população.
Fonte: Última Hora