terça-feira, 19 de janeiro de 2010

São Paulo - Carcereiro é baleado ao tentar assaltar posto de gasolina

SÃO PAULO -
Um carcereiro, de prenome Alexandre, e um colega dele, supostamente um informante da Polícia Civil, levaram a pior, por volta da 1 hora desta terça-feira, 19, ao tentarem assaltar um posto de gasolina na Rua Cônego Antonio Manzi, ao lado da 1ª Companhia do 48º Batalhão da Polícia Militar, na Vila Curuçá, extremo leste da capital paulista.

Armados e ocupando um Fiat Palio Weekend verde, a dupla, acompanhada de um terceiro assaltante, no momento em que dominava os frentistas, foi surpreendida por um policial à paisana que estava no posto, não se sabe ainda se como cliente ou como segurança do estabelecimento.

Na troca de tiros, o carcereiro, que trabalharia na delegacia do Jardim Lageado (68ºDP), foi atingido seis vezes e segue internado em estado grave no pronto-socorro do Hospital Tide Setubal.

O comparsa de Alexandre foi detido ileso. O terceiro criminoso aproveitou o tiroteio para fugir, mas a pé. O carro, uma pistola 45 e um espingarda calibre 12 foram apreendidos pela PM, que encaminhou o caso para a Corregedoria da Polícia Civil.
Autor: Daniela do Canto e Ricardo Valota, da Central de Notícias
Fonte: Estadão

5 comentários:

arnaldo bruno disse...

vejam direito essa historia pois o pm foi preso em flagrante por homicidio. nao houve nenhuma tentativa de roubo, foi uma historia inventada poelos pms ao verem que era um policial civil. mas a historia caiu quando os frentistas foram ouvudos em depopimento e nao concordaram com a historia dos pms,

Irã disse...

Mais uma istória mentirosa da PM, a verdade veio a tona, e o policial militar foi preso em flagrante. O Policial civil esta sendo velado na Academia da Policia Civil.

Max Dias disse...

Caros amigos,
conforme os comentários deixados pelos leitores, os fatos parecem não coincidir com a matéria publicada no site do jornal Estadão, por isso, se algum dos senhores tomarem conhecimento de alguma matéria sobre o real acontecimento, nos envie o link para que possamos publicá-la também.

jessica disse...

Trabalho com o Alessandro, sou seu Encarregado na escolta de presos e posso afirmar que jamais um policial da categoria dele com o espírito do dever jamais cometeria qualquer tipo de crime, muito menos tentar roubar um posto de gasolina. Espero que os fatos sejam devidamente apurados e o verdadeiro criminoso vá para a cadeia e o nome desse valoroso policial seja devidamente respeitado.


Luiz Gustavo Squinca
Policial Civil
Encarregado de Equipe C.I.A.P.

cop_squinca disse...

Trabalho com o Alessandro, sou seu Encarregado na escolta de presos e posso afirmar que jamais um policial da categoria dele com o espírito do dever jamais cometeria qualquer tipo de crime, muito menos tentar roubar um posto de gasolina. Espero que os fatos sejam devidamente apurados e o verdadeiro criminoso vá para a cadeia e o nome desse valoroso policial seja devidamente respeitado.


Luiz Gustavo Squinca
Policial Civil
Encarregado de Equipe C.I.A.P.